Habib Radio

Eu sou DJ: Indignação - Manifesto de um DJ Digital

Eu sou DJ: Indignação - Manifesto de um DJ Digital: "Contra fatos não há argumentos"... 01 - O vinyl é uma mídia MORTA!!! Esta eu não preciso provar... 02 - O CD já está com o &quot...

DE VOLTA AO FUTURO

 Muitas das vezes me questionam em relação ao uso de determinado equipamento. Será que o toca disco é melhor que CDJ? Será que CDJ é melhor que controlador MIDI? Será que controlador MIDI é melhor que todos estes? Quem nunca quis ter um SL-1200 da TECHNICS, aquele toca disco que fez sucesso nos anos 80 e faz até hoje pela sua qualidade sonora e confiança que passa ao DJ? Ou quem nunca quis ter um par de CDJ 400 pela facilidade, qualidade e efeitos que proporcionam? Quem nunca quis ter um controlador MIDI pela facilidade que transmite ao DJ por se tratar de um equipamento pequeno que carrega todas suas mp3 sem a necessidade de bags de CDs? Galera, equipamento é gosto pessoal e depende da sua necessidade e do que você quer. Se você gosta de vinil, fazer scratchs, back-to-back lógico que recomendaria o toca disco. Se você gosta da evolução do vinil, os CDJS, gosta de carregar sua bag de CDs, o equipamento te passa a confiança, então vá com CDJS. Se você quer comodidade, conforto, não quer levar bag de CD, recomendo uma pesquisa sobre controlador MIDI. Aqui entre nós, já usei todos os itens acima e não abro mão da controladora, aliás, bem vindo ao futuro. No entanto, independente do seu equipamento, o importante é saber mixar e não deixar a pista parar! Fique sempre atento, tenha o feeling e a percepção do que seu público gosta de ouvir.
Por Habib DJ.

Tecnologia e os DJs

http://www.midideejay.com

Estamos na era da tecnologia, era essa onde usamos vários equipamentos digitais para nossa comodidade e é claro para exercer funções com maior qualidade. No mundo dos DJs a tecnologia está sempre presente e avança muito rápido, mas, acredite, nem todos gostam disso.

Hoje existem programas de computador e equipamentos de custo relativamente baixo que com pouco treinamento lhe possibilitam fazer mixagens semelhantes as que são feitas pelos DJs profissionais. Isso gera certo descontentamento por parte de muitos DJs do mercado, por alegarem que qualquer pessoa que possui um computador, mesmo sem ter noção nenhuma de música, pode "atacar de DJ". Entenda isso como misturar duas músicas ajustando seus tempos, intensidade de volume e manipulação da equalização.

Então me pergunto: se DJs com experiência fazem alegações desse gênero o que eu devo esperar dessa profissão tão bacana? Tenho certeza que ser DJ não é saber fazer uma mixagem precisa manualmente, isso é questão de treinamento, eu levei certo tempo para fazer com perfeição, mas nada que dedicação não resolva. Parece que os DJs querem competir entre si e esquecem que o seu trabalho (e prêmio) é agradar o público, não importa o método usado, com certeza o público sai muito mais feliz de uma festa quando nenhuma agulha de pickup pula e nem quando o DJ "se perde" ao ajustar o pitch da sua CDJ 1000.

Nesse contexto entra também o quesito profissionalismo, onde alguns DJs acham que por gostarem de determinado gênero seu público também irá (terá que) gostar, mas isso é questão para outra hora...

Voltando a área da tecnologia, podemos destacar algumas possibilidades que um software lhe proporciona de modificar e manipular a música ao vivo com inserção de loops, efeitos, desmembramento e execução de vários canais simultaneamente.A tecnologia está aí para ser usada, é uma evolução como qualquer outra que traz seus pontos positivos e negativos. Mas desmerecer um colega de trabalho por ele usar algum software para discotecar, é falta de ética e possivelmente informação, afinal, temos medo do que não conhecemos.

Existem vários TOP DJs que usam softwares para discotecar e alegrar seu público. Se lhe interessar, pesquise por alguns nomes como: Dubfire, Pete Tong, Richie Hawtin, Carl Cox, dentre outros.

Fico feliz em usar e saber que muitos profissionais da nossa região estão aderindo às novas tecnologias e proporcionam maior qualidade ao público, pois é isso que realmente importa.
Acesse meu blog: www.midideejay.com onde compartilho várias informações sobre tecnologia voltada a DJs profissionais e iniciantes.

Fernando Becker
djfernandobecker@gmail.com

Vem Ai O Consórcio Habib Virtual!

O Projeto do consórcio é uma forma barata e econômica de garantir sua festa antecipadamente, você faz uma espécie de um plano anual, paga as mensalidades certinhas conforme as opções que lhe for interessante durante um ano. No dia do seu niver é só marcar local e a gente tá lá para incrementar sua festa.

Como Será o DJ do futuro?

 Você já chegou a imaginar como seria uma pickup e uma mesa de DJ do futuro? Bem, aqui você pode ter uma boa ideia… No lugar daquele painel repleto de botões dos mais variados tipos teríamos uma mesa lisa de vidro sensível a multi-toques, onde nela, seria projetado todos os botões de forma digital, assim como equalizadores e gráficos de controle. Tudo isso distribuído com uma grande variação de cores para dar um efeito bacana no ambiente escuro das casas noturnas! A cada semana surgem novas ferramentas que permitem aos DJs, interagirem melhor tanto com as músicas e também com o público, dando a eles o que realmente querem naquele momento. O importante não é usar uma dessas novas tecnologias porque ela está na moda, e sim, porque você entende e sabe aplicar de uma forma que o público goste e se identifique com você. Pois, no fim das contas, são eles que pagam o ingresso para ir te assistir e com isso fazem o promoter feliz que por consequência fica feliz com você. O lado mais interessante desses novos “tudo em um para DJs”, é que a arte da discotecagem vai ficar muito mais acessível ao grande público, não que esses novos “DJs” tenham a intenção de se profissionalizar. A discotecagem tem tudo para ser um dos grandes hobbies do futuro. Quem vai ganhar com isso é a própria cena, muito mais gente baixando música, conhecendo produtores e o trabalho que esta sendo feito em uma cabine de som. Os DJs digitais começam agora, cada vez mais a se diferenciar dos DJs comuns.

O Que é um Dj Virtual?

Bom meus amigos antes de saber o que é um DJ virtual, primeiro vamos saber o significado da palavra virtual. Virtual - Algo que não é concreto. Virtual é tudo aquilo que não é palpável, Algo que é apenas potencial ainda não realizado, Algo que não é físico, apenas conceitual. Na Síntese; Com o desenvolvimento das comunicações computadorizadas em rede, se popularizaram o termo “virtual” e "virtualidade". Popularmente, chama-se "virtual" tudo aquilo que diz respeito às comunicações via Internet. Embora essa acepção da palavra seja imprópria porque "virtual" implica o conceito de uma simulação, o que nem sempre é verdade. Em muitos casos de expressões como "amigo virtual" ou "universidade virtual" o adjetivo "remoto" ou "à distância" se encaixaria com mais propriedade. Agora DJ Virtual; seria o elo entre o real e o irreal, talvez o leitor ainda esteja confuso com tudo que estou dizendo, parece até filme de ficção, quase isso. O DJ Virtual na verdade trabalha com aplicativos específicos para seus fins, diante da tela de seu computador, para isso foi desenvolvido software que simulassem mesas de som, pic-ups, cdjs etc. Com a modernidade passou-se obrigatoriamente o uso e a concepção da expressão da palavra, transformando-a assim a manipulação sonora através do computador. O Termo DJ Virtual passou-se a ser o comandante destas operações.

Nas Baladas

Nas Baladas

Curta Aqui Meus Sets

Curta Aqui Meus Sets
MEUS SETS MIXCLOUD